Dienstag, 28. September 2010

Verwirrt.

Hallo.

As coisas estão muito confusas por aqui.
Depois de concluir absolutamente nada mesmo me esforçando e fazendo aquelas coisas, eu confesso que fiquei perturbado.
E depois...Feliciano correndo atrás de mim daquele jeito, não que ele nunca faça isso, mas geralmente não nos despedimos com um beijo nos lábios...
Ele até já pediu beijos de despedida, mas era sempre no rosto...nada tão...
Eu acho que não deveria estar postando isso aqui, mas ele não quer falar comigo.
Meu Bruder sabe que eu ando estranho, mas eu não tive coragem de contar o que aconteceu.
Eu havia bebido um pouco e passado o dia inteiro em casa, sem fazer nada. Não fiz comida, não limpei, não trabalhei. Eu nem sequer arrumei o cabelo.
Minha folga já tinha acabado e eu não fui trabalhar mesmo assim. Na verdade, eu acordei as 15:18 da tarde.
Meu irmão chegou em casa da Oktoberfest e viu a casa toda bagunçada, com garrafas de cerveja vazias pela sala, livros arreganhados no chão, o que sobrou de uma comida chinesa que eu pedi por telefone em cima da mesinha da sala...e eu no centro de tudo, sentado no chão.
E antes ele já estava preocupado por eu não ter ido trabalhar.
Eu passei o dia inteiro tentando processar a ideia que havia sido beijado por Feliciano. Meu mundo não ia continuar a girar até que eu colocasse tudo no lugar de novo.
Quando eu senti os lábios de Feliciano foi como se uma explosão tivesse acontecido dentro de mim, parecia que o tempo havia parado naqueles poucos segundos e que só existiam nós dois em todo o mundo. Foi tudo tão rápido e logo ele estava correndo para longe de mim, eu não podia ir atrás dele, era como se eu tivesse esquecido como me mover.

Meu Bruder surtou quando me viu, começou a me balançar perguntando o que havia acontecido e eu não cosigui abrir a boca. Até que uma hora ele desistiu e sentou comigo ali.
Nós ficamos em silêncio. Meu Bruder nunca esteve tão quieto antes.
- Ludwig... - fiquei surpreso por ele me chamar de um jeito tão sério, mas não mostrei qualquer mudança visível. - Você não vai falar comigo?
Não respondi.
- O que aconteceu? Foi na casa do Feli?......Fala comigo!!
- Não é da sua conta. - respondi friamente. Ele não reagiu.

O que eu podia dizer? "Feliciano me beijou"? Ele viria me fazer perguntas e provavelmente uma delas seria: O que você sente por ele? Eu não sei como cuidar de todas aquelas emoções, não sei como lidar com aquela situação. "Acho que estou gostando de você" ele escreveu, o que eu devo fazer sobre isso?

Minha infância foram livros e solidão, eu não aprendi muita coisa sobre relacionamentos. Meu Bruder dizia "Ficar sozinho é muito divertido!" e eu acreditava em tudo que ele dizia. Quando me dei conta, eu chamava meus momentos sozinho de "melhores". Hoje eu me pergunto se ele afinal dizia isso para que eu não me sentisse mal quando ele me deixasse para trás.
Eu só experimentei o que era um amigo quando Feliciano apareceu.
Ele sempre precisava da minha ajuda, ele sempre sorria para mim, ele me considerava seu melhor amigo. Ninguém nunca demonstrou precisar tanto de mim quanto ele. Agora refletindo, acho que eu gosto mais disso do que imaginava.

- Talvez você devesse visitar ele de novo... - disse hesitante mein Bruder.
Novamente, não respondi. Feliciano disse que precisava de um tempo sozinho afinal.
- Quando você fica com ele, você parece estar realmente feliz. Se você não for até ele, vou chamar ele aqui! - dessa vez havia um tom irritado na voz dele.
- Ele não vai vir.
- Por que?!
Sem resposta.
Eu realmente...gosto de estar com Feliciano. Será que eu gosto o bastante para amar ele?
Até que ponto as pessoas precisam gostar para chegar a ponto de amar?
Feliciano chegou nesse ponto?
Eu já li romances, mas ainda não entendo como funciona, mas eu cheguei a conclusão que não é um livro que vai conhecer meu coração, sou eu mesmo.
Talvez, ter chegado a essa conclusão foi o que fez eu ficar relaxado tentando entender meu coração.

Eu percebi que eu dependo tanto dele quanto ele de mim. Eu não posso mais continuar vivendo sem ele por perto, não faria...sentido.
Eu acho que Feliciano me salvou no sonho porque ele realmente mudou minha vida. Mesmo me causando tantos problemas, eu me sinto incrívelmente satisfeito e estranho quando estou perto dele. Isso seria felicidade? Eu gostaria que ele ficasse mais tempo comigo para que eu me sentisse mais assim.
Em falar em sonho, eu quero saber sobre meu passado. Se eu perguntar pro meu Bruder, será que ele responderia? Ele deve ter um motivo para ter escondido, então...
Ao mesmo tempo que quero saber, tenho medo. Eu já estou tão confuso, acho que se descobrisse algo surpreendente demais minha cabeça explodiria.

Já era tarde da noite quando meu Bruder disse "Faça do jeito que achar melhor, qualquer coisa você sabe que eu estou aqui."
Ele se levantou e arrumou a sala, depois foi até o quarto e trouxe cobertores.
- O que vai fazer? - perguntei quando ele começou a forrar o chão com cobertores.
- Vou passar a noite aqui com você. - disse como se fosse óbvio. - Eu não vou sair do seu lado.


Danke.
 Eu não consigo falar tudo que escrevi aqui na sua frente, estou sendo covarde assim, mas eu não tenho mais escolha.

[Off: Não fazia ideia do que postar, foi tudo improvisado. Foi o post mais difícil que eu já fiz, mesmo. Sobre a pergunta "Até que ponto as pessoas precisam gostar para chegar a ponto de amar?" eu realmente gostaria que vocês tentassem responder em on, acho que pode me dar boas ideias. o3o Desculpem se o nível caiu demais ._."]

Kommentare:

  1. *Vermelho, se sentindo um pouco culpado por isso*

    Bem, bruder, qualquer coisa, eu posso te ajudar... *Pensa um pouco*

    Eu acho Bruder que para chegar amar alguém que gosta como amigo, você tem que ir convivendo com ele, com seus defeitos, Com suas idiotices, Até você notar que conhece ele tão bem, a ponto de desejar que essa pessoa esteja mais e mais com você. Chegando ao ponto de um momento durar segundos, mas para você foi séculos. A mesma coisa com a saudade.

    *Pensa mais um pouco, mas não é para comentar, seria para se preparar para o que podia vir.*

    [OFF: Tudo Bem, aliás, acho que esse foi O MELHOR post até agora, visto que você quer chegar a esse ponto. Eu já respondi em ON, mas se me fissesse essa pergunta em OFF, acho que daria uma resposta parecida. O Nível não caiu, pelo contrário, só está aumentando. É algo comum nós achamos que nossos posts estão péssimos, mas quando você vê, tah todo mundo elogiando XD

    Agora me ferrei, como vou fazer um post a altura disso?! <;o;>]

    AntwortenLöschen
  2. *surta no começo do post mas da metade pra baixo meio que fica sem reação*

    Etto...Isso parece ser realmente sério, tirando o fato de que eu ainda te odeio e que não quero saber de você perto do meu irmão por uns segundos vou tentar responder..

    Acredito que a amizade vira amor a partir do momento em que se percebe que você gosta e precisa tanto da pessoa a ponto de achar que sente mais isso do que o outro.

    Ok, acabou o momento, se você fizer algo de ruim pra mio fratello, mato você. u-u

    [off: sim ficou totalmente OCC mas acho que ele só responderia a pergunta com um surto mesmo o-o]

    AntwortenLöschen
  3. Hmm..
    Am'r é algo dificil de definir.
    Acho qu' é quando não cons'guimos imaginar n'ssa vida sem aquela p'ssoa.

    AntwortenLöschen
  4. Acho que vc nem deveria ter postado isso (Francis tem blog agora, corram para as montanhas!). Logo logo ele aparece com um conselho (pedobear).
    Agora, se vc realmente gosta dele de outro nível, o que é bem complicado, vai atrás.

    [Off: tá, sobre meu comentário, eu acho que Artie não falaria isso que eu escrevi, mas eu não sei qual seria a posição dele sobre este assunto, já que ele corre do Francis. O post foi bem complexo, mas muito bom].

    AntwortenLöschen
  5. Esse é um assunto bem delicado, além de Ludwig-san parecer estar confuso quanto a isso.
    Por que não tenta falar com o Feliciano-kun a respeito, aos poucos? Ele com certezza deve estar confuso também...

    AntwortenLöschen
  6. Bruder: Faz sentido o que você disse. Mas ainda estou preocupado...é muito mais complicado do que parece, não só porque somos homens mas também porque somos amigos.
    Se não der certo, eu posso perder Feliciano até como amigo, não é?
    [off: obg *_* sério que foi o melhor? puxa, que feliz! eu estava realmente insegura com relação a esse post, que bom que você foi a 1ª que comentou, porque eu fiquei mais tranquila depois de ler o seu comentário <: sem pressão com relação ao seu post x_x vai sair algo legal, eu sei *-*]

    Romano: Eu não vou fazer nada ruim para ele, não se preocupe.
    Obrigado pela sua sinceridade.
    Eu realmente cheguei a pensar que talvez só eu estivesse me importando demais com os meus sentimentos estranhos, tanto que quis fazer os tais testes...
    [off: huahauah é lol não ficou tão "assim", de boa, obg!]

    Berwald: Hm...minha vida sem Feliciano, eh? Eu não sei como seria mas parece...vazia.

    Kirkland: Espero que ele não leia mesmo.
    Eu irei...eu acho.
    [off: obg, eu até que achei parecido com o artie o3o]

    Nihon: Vou tentar, mas ele disse que não queria falar comigo...
    Argh! Seja como for, eu não posso ficar parado! Não quero saber se ele não quer falar comigo, eu vou falar com ele!

    Taiwan: [off: obg <3]

    AntwortenLöschen
  7. [Off: Amei o post tbm hihi. ;_; Minha opiniao é um [2] no Lovino q]

    AntwortenLöschen